mardi

- Quando é que te iniciaste no "mundo da arte "... (tendo em conta que a tua formação não começou por esta área)...Como? Onde?

Desde pequeno que sempre me dediquei ao desenho, à pintura e esculpia madeira para fazer alguns dos meus brinquedos. Logo aos 6 anos, na 1º classe (CE1) obtive um prémio na área da matemática e outro do desenho. A partir dos 11 anos comecei a fazer Banda Desenhada e ilustrações. Como era bom em matemática o meu pai quis que fizesse uma formação em tecnologia (via automatismos). À noite e aos fins-de-semana em paralelo fui para uma formação em artes num atelier com vários mestres, tendo já participado anteriormente numa exposição com adultos aos 17 anos após ter sido convidado pelo meu professor de artes plásticas do liceu. No ano 1980 começo a pintar a sério os primeiros quadros influenciado pela Pop Arte. O meu 1º quadro tinha como titulo: “société de consommation” (sociedade de consumo) Mas a formação prolonga-se sempre no decorrer de uma vida, mesmo nos dias de hoje continuo a participar em cursos. Neste momento participo no curso “espaço ao olhar”, ligado à Universidade Nova de Lisboa. Por vezes sou eu o professor, estamos sempre a assimilar e transmitir.
(Estrato) Entrevista do KIM PRISU pela RAKEL BELCHIOR

2 commentaires:

sun site a dit…

C o m m u n i q u é de P r e s s e
Les Pochoirs
A.L.TONY


du 15 juillet au 10 sptembre 2005
L'ile lettrée
89,boulevard de Magenta
75010 Paris

Pochoirs autour du livre "Stencil Project"

Info/Presse :
tel: 01 45 23 49 78

catia lusa a dit…

Às vezes uma pessoa anda assim. Confundida nos enredo de uma vida que se espalha em mil direcções. Superficialmente inteirado nos dias que se afogueiam e se bebem como perspicácia do lado de lá das vidraças do hábito e da necessidade, indeterminadamente precipitado por um lance de sol ou um clarão de lua. Desgastado dos dias que se sucedem como uma perpétua aliteração, como uma frase que corre e corre e se expande para lá das extremidades de todos os quadros.